Matéria publicada em 19/03/2017 às 01:15:51

PF realiza maior operação do país em esquema que envolve fiscais, JBS, Sadia e Perdigão; veja lista com todas as prisões

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira, 17, a Operação Carne Fraca para combater corrupção de agentes públicos federais e crimes contra Saúde Pública.

Executivos do frigorífico JBS foram presos. A empresa BRF Brasil também é alvo da operação. Segundo a polícia, a “Carne Fraca” é a maior operação já realizada pela PF no país. Pela manhã, funcionários do ministério foram detidos.

As investigações chegaram às principais empresas do setor, como a BRF Brasil, que controla marcas como Sadia e Perdigão, e também a JBS, que detém Friboi, Seara, Swift, entre outras marcas. O esquema seria liderado por fiscais agropecuários federais e empresários do agronegócio.

Segundo a PF, a operação detectou em quase dois anos de investigação que as Superintendências Regionais do Ministério da Pesca e Agricultura do Estado do Paraná, Minas Gerais e Goiás ‘atuavam diretamente para proteger grupos empresariais em detrimento do interesse público’. Em nota, a PF informou que aproximadamente 1100 policiais federais estão cumprindo 309 mandados judiciais, sendo 27 de prisão preventiva, 11 de prisão temporária, 77 de condução coercitiva e 194 de busca e apreensão em residências e locais de trabalho dos investigados e em empresas supostamente ligadas ao esquema.

“Os agentes públicos, utilizando-se do poder fiscalizatório do cargo, mediante pagamento de propina, atuavam para facilitar a produção de alimentos adulterados, emitindo certificados sanitários sem qualquer fiscalização efetiva. Dentre as ilegalidades praticadas no âmbito do setor público, denota-se a remoção de agentes públicos com desvio de finalidade para atender interesses dos grupos empresariais. Tal conduta permitia a continuidade delitiva de frigoríficos e empresas do ramo alimentício que operavam em total desrespeito à legislação vigente”, diz a nota da PF. As ordens judiciais foram expedidas pela 14ª Vara da Justiça Federal de Curitiba/PR e estão sendo cumpridas em 7 estados federativos: São Paulo, Distrito Federal, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Goias.

O nome da operação faz alusão à conhecida expressão popular em sintonia com a própria qualidade dos alimentos fornecidos ao consumidor por grandes grupos corporativos do ramo alimentício. A expressão popular demonstra uma fragilidade moral de agentes públicos federais que deveriam zelar e fiscalizar a qualidade dos alimentos fornecidos a sociedade.

A reportagem entrou em contato com a JBS e com a BRF Brasil. O espaço está aberto para manifestação.

Comente Pelo Facebook

 

ÚTLIMAS NOTÍCIAS

21/06/2019 • Polícia identifica adolescente autor de mensagem prometendo atentado no Colégio Sapiens 21/06/2019 • Polícia identifica adolescente autor de mensagem prometendo atentado no Colégio Sapiens 21/06/2019 • Valentão é preso após espancar a esposa que estava na Marcha para Jesus 04/05/2019 • Mais de mil casos de malária já foram registrados em Rondônia neste ano 04/05/2019 • Trabalhador reage a assalto e acaba sendo morto na zona leste da Capital 24/04/2019 • PRIMEIROS ATENDIMENTOS: 17ª CIA INF SL presta socorro à vítima de acidente na BR-364 24/04/2019 • TRANSPORTE FLUVIAL: Parecer da PGM é pelo cancelamento do processo licitatório 24/04/2019 • Ex-deputado Nereu demonstra que não participou de esquema e é absolvido no processo da operação dominó 24/04/2019 • Folha paralela: Tribunal de Justiça absolve 7, reduz pena, mas já decidiu pela prisão de 15 ex-deputados estaduais da Redação 23/04/2019 • 7° BPM realiza reuniões preparatórias para reintegrações de posse

©Copyright 2014 - Todos direitos reservados a Reporternoticia.com.br

Netmidia - Soluções Digitais