Matéria publicada em 26/04/2017 às 21:36:42

Fonte: Folha do Sul On Line

Namorado matou adolescente em Cerejeiras após “teste de fidelidade” feito pelo primo

Em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira, o delegado Rodrigo Spiça, de Cerejeiras, revelou detalhes da confissão de Diego de Sá Parente sobre o assassinato da adolescente Jéssica Moreira Hernandes, 17 anos. O corpo da garota foi encontrado na segunda-feira, 24, e provocou indignação e protestos na cidade. O delegado regional da Polícia Civil em Vilhena, Fábio Henrique Campos, também participou da entrevista, concedida na própria DPC cerejeirense.

Spiça explicou que o crime caminha para ser totalmente desvendado mesmo sem a confissão do principal suspeito Ismael Silva, 30. No entanto, Diego de Sá , revelou tanto a motivação e vários detalhes do homicídio, do qual teria sido testemunha.


Segundo a versão de Diego, Ismael estaria desconfiando de traição e, por isso, o orientou a fazer uma espécie de “teste de fidelidade” com Jéssica. Após atrair a jovem para uma residência pertencente a conhecidos, alegando que iria relatar a ela um caso do primo. Parente a fez confessar que também o havia traído.

Escondido em um dos cômodos, Silva ouviu a namorada fazer a revelação, motivada pela “armadilha” e a atacou com uma barra de ferro. A estudante desmaiou e, quando estava recobrando os sentidos, levou uma facada nas costas. Em seguida, o assassino a golpeou outras duas vezes na altura da garganta. Neste momento Diego teria virado o rosto por não suportar assistir a cena. Mesmo assim, ouviu o outro dizer: “Agora você está comigo”. Também teria escutado uma ameaça de morte do primo, caso revelasse o episódio a alguém.

Após matar a namorada, o servidor público saiu levando a bolsa e o celular da vítima, enquanto o parceiro limpava o sangue espalhado pelo chão e desmontava a bicicleta com a qual a menor havia ido até o local. O veículo teria sido atirado dentro de um poço no quintal do imóvel.

Diego também contou que o próprio primo teria se incumbido de “desovar” o cadáver. O assassinato, revelou ele, teria acontecido na mesma manhã em que Jéssica fora dada como desaparecida. O anúncio do sumiço foi feito pelo próprio Ismael. 

Inocente

Embora também tenha sido presa junto com o marido Diego, a vendedora Idianara Parente, que trabalha numa loja de eletrodomésticos em Cerejeiras, não teve qualquer participação no crime. Tanto que as autoridades devem pedir que seja concedida a soltura dela. O que fez com que ela fosse presa era sua insistência em não incriminar o esposo, embora não haja confirmação de que ela soubesse do crime praticado.

Falta a confissão

Para encerrar a investigação e dar o caso como solucionado, a polícia aguarda apenas a confissão de Ismael, que está sendo mantido em segurança, pois existem ameaças de linchamento contra ele.

Comente Pelo Facebook

 

ÚTLIMAS NOTÍCIAS

24/04/2019 • PRIMEIROS ATENDIMENTOS: 17ª CIA INF SL presta socorro à vítima de acidente na BR-364 24/04/2019 • TRANSPORTE FLUVIAL: Parecer da PGM é pelo cancelamento do processo licitatório 24/04/2019 • Ex-deputado Nereu demonstra que não participou de esquema e é absolvido no processo da operação dominó 24/04/2019 • Folha paralela: Tribunal de Justiça absolve 7, reduz pena, mas já decidiu pela prisão de 15 ex-deputados estaduais da Redação 23/04/2019 • 7° BPM realiza reuniões preparatórias para reintegrações de posse 23/04/2019 • ARIQUEMES: Polícia Civil esclarece homicídio de “Peixe Nildo” e prende suspeito 23/04/2019 • Família de Ji-Paraná morre vítima de acidente na BR em Mato Grosso 23/04/2019 • Alex Redano recebe homenagem “Amigo da PM” em Ariquemes 23/04/2019 • Morte de ji-paranaenses em trágico acidente gera muita dor e comoção 22/04/2019 • Facilidade: Prefeitura de Ariquemes lança acesso a resultados de exames laboratoriais pela internet

©Copyright 2014 - Todos direitos reservados a Reporternoticia.com.br

Netmidia - Soluções Digitais