Matéria publicada em 28/04/2016 às 21:25:22

Fonte: Lucas Tatuí

Lideranças do Fisco preparam nova mobilização contra corte de direitos dos servidores

Lideranças do Fisco preparam nova mobilização contra corte de direitos dos servidores

 

Representantes do Fisco de todos os estados do país participam em Brasília de reunião do Conselho Deliberativo da Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Fenafisco). Dentre os assuntos discutidos está a proposta do governo federal de renegociação das dívidas dos entes federados, com imposições de medidas austeras visando o corte de direitos dos servidores públicos. Uma nova mobilização será realizada no Congresso Nacional.

 

O Fisco Rondoniense está representado na reunião pelo auditor fiscal e presidente do Sindafisco, Mauro Roberto da Silva, acompanhado do diretor de Assuntos Intersindicais da Entidade, Moisés Meireles.  Juntamente com outros sindicalistas, Mauro vem puxando a discussão para Rondônia sobre a reforma fiscal pretendida pelo governo federal, por meio do Projeto de Lei Complementar (PLC) 257, de 2016, que segundo ele, “é uma tentativa de fazer os trabalhadores do serviço público pagar a conta dos desmandos e más gestões”.

 

Para a Fenafisco, o projeto que resultou de acordo de renegociação da dívida dos Estados, selado entre governadores e Ministério da Fazenda, não oferece uma solução para o problema da dívida pública dos estados, apenas o posterga para o futuro quando retornará de forma mais agressiva.

 

Em Nota de Repúdio à PLP 257, que está sendo encaminhada aos deputados federais, a Fenafisco defende que, “em lugar de oprimir os servidores públicos e precarizar ainda mais os serviços públicos oferecidos à população, inclusive com a suspensão de concursos públicos, os governos deveriam, por exemplo, reduzir o contingente de contratação de cargos comissionados; melhorar a qualidade do gasto público; combater a bilionária sonegação fiscal; reduzir a vultosa dívida ativa tributária, apenas para citar algumas das muitas medidas decentes e verdadeiramente capazes de enfrentar a crise econômica”. 

 

“A solução da crise financeira, ademais das medidas de política macroeconômica, passa pela atuação forte e resoluta no sentido de combater a sonegação e a corrupção, de modo a assegurar que os recursos cheguem aos cofres públicos, na forma da lei, e sejam aplicados em benefício único da sociedade”, defende a Federação Nacional.

 

 

Texto: Lucas Tatuí

Comente Pelo Facebook

 

ÚTLIMAS NOTÍCIAS

14/12/2017 • JARU: Mulher é presa com drogas e pistola identica original 14/12/2017 • Adolescente é baleado ao reagir assalto em parada de ônibus 15/11/2017 • DIAMANTES: Filho de ex-prefeito é preso por extração ilegal em Rondônia 15/11/2017 • Táxi de Jaru se envolve em acidente que resulta em uma vitima fatal na BR 364 – Vídeo 15/11/2017 • Pescadores encontram corpo humano em chamas na beira do Rio Machado, em Ji-Paraná 15/11/2017 • Jovem é executado com vários tiros na zona Leste 09/11/2017 • Michel Temer recebe Marinha Raupp e Henrique Prata e reafirma apoio ao Hospital do Câncer da Amazônia 09/11/2017 • Polícia encontra casa de suposto cativeiro para manter grávida no interior 09/11/2017 • Jovem é baleado na cabeça no quintal da própria casa em Ariquemes 08/11/2017 • Nathan passa pela primeira consulta nos Estados Unidos

©Copyright 2014 - Todos direitos reservados a Reporternoticia.com.br

Netmidia - Soluções Digitais