Matéria publicada em 31/07/2015 às 19:12:27

Fonte: Lucas Tatuí Libarino - Jornalista

CAOS NOS PRESÍDIOS: Corregedoria do TJ/RO pede ao Estado cronograma de ações para solucionar problemas nos presídios

CAOS NOS PRESÍDIOS:

Corregedoria do TJ/RO pede ao Estado cronograma de ações para solucionar problemas nos presídios

 

 

O Corregedor Geral do Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ/RO), Desembargador Daniel Ribeiro Lagos, solicitou para que o Estado apresente soluções urgentes, por meio de cronograma de ações, para sanar problemas no sistema penitenciário estadual - relacionados à segurança e condições de vida dentro das unidades prisionais – que afligem servidores, apenados e  visitantes.

 

A reunião, que tratou sobre o sistema penitenciário, aconteceu na quinta-feira (30/07) em Porto Velho, na sede do TJ/RO, na sala de reuniões da Corregedoria Geral da Justiça (CGJ/RO), e foi convocada após relatório encaminhado pelo Sindicato dos Agentes Penitenciários e Sócio Educadores do Estado de Rondônia  (SINGEPERON) que apontou condições insalubres,  precárias e de insegurança das unidades prisionais.

 

O Desembargador Daniel Ribeiro Lagos coordenou a reunião que também teve a participação dos Juízes Gleucival Estevão Zeed (Juiz da Vara de Execuções Penais de Porto Velho/RO e presidente do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário em Rondônia – GMF/RO) e Dalmo Antônio de Castro (Juiz Auxiliar da CGJ/RO).

 

Os convocados foram o Coronel da PM Marcos Rocha (Titular da Secretaria de Estado da Justiça - SEJUS) e o Presidente do SINGEPERON Anderson Pereira (que também é Diretor da Federação Nacional dos Servidores Penitenciários - FENASPEN). Anderson foi acompanhado do advogado Cristiano Polla Soares, e de servidores de várias unidades prisionais do Estado.

 

No encontro, Anderson Pereira e os servidores apresentaram diversos problemas existentes nos presídios de Rondônia, envolvendo superlotação, falta de assistência médica, falta de equipamentos de segurança, jornada excessiva de trabalho, baixo efetivo de servidores e condições insalubres e perigosas que põem em risco a vida de servidores e apenados. Tudo foi devidamente registrado pela Corregedoria.

 

Ante os problemas apresentados, o Secretário da SEJUS Marcos Rocha apresentará ao órgão do TJ/RO um cronograma de ações sanativas. E ainda afirmou, diante das autoridades presentes e dos servidores, que está confirmado para o dia 10 de agosto o início de curso de formação de 320 agentes penitenciários, e que em janeiro de 2016 o Estado começará a chamar “pelo menos metade dos formados”.

 

Sobre os concursados, o Presidente do SINGEPERON disse que a entidade vai lutar para que todos sejam empossados, pois “esses concursados já estão esperando há mais de quatro anos e o concurso já está vencido”, disse , Anderson Pereira acrescentando que irá acompanhará os pactos firmados pelo Estado para amenizar a situação no sistema penitenciário estadual, “que”, segundo ele, “se encontra num verdadeiro caos”.

 


Já o advogado do Sindicato, Cristiano Polla, destacou que não basta a boa vontade do titular da SEJUS, tem que haver soluções concretas. “Apesar de O Secretário Marcos estar no cargo há sete meses, o Estado está falhando com o sistema penitenciário há anos, e se for necessário, outras medidas judiciais serão tomadas", declarou.


MINISTÉRIO DA DEFESA


Ficou acordado ainda na reunião que Anderson Pereira e Marcos Rocha juntos irão ao Ministério da Defesa, no comando do Exército, para tentar agilizar o processo de liberação de compra de armas, coletes, munições, rádios HT e demais equipamentos de segurança – o processo está emperrado em trâmites burocráticos. Também está faltando nas unidades munição não letal, mas o Secretário garantiu que vai tentar conseguir emprestado emergencialmente.

 

BANCO DE HORAS


Mesmo não sendo pauta da reunião, o Secretário de Justiça informou que é necessário exigir a complementação de horas para que não venha ser réu em ação de improbidade administrativa. Já Anderson informou que o recurso para o Superior Tribunal de Justiça (STJ) foi protocolado e que continuará lutando contra essa ilegalidade. Inclusive foi pedida outra liminar para suspender novamente a portaria.

 

"Não é justo que o servidor tenha que ir mais vezes às unidades, pois todos trabalham em domingos, feriados, no período noturno e sem intervalo para almoço, mas o Estado não considera essas informações", finalizou o presidente do SINGEPERON Anderson Pereira.

-- 

Lucas Tatuí Libarino - Jornalista 

Comente Pelo Facebook

 

ÚTLIMAS NOTÍCIAS

24/04/2019 • PRIMEIROS ATENDIMENTOS: 17ª CIA INF SL presta socorro à vítima de acidente na BR-364 24/04/2019 • TRANSPORTE FLUVIAL: Parecer da PGM é pelo cancelamento do processo licitatório 24/04/2019 • Ex-deputado Nereu demonstra que não participou de esquema e é absolvido no processo da operação dominó 24/04/2019 • Folha paralela: Tribunal de Justiça absolve 7, reduz pena, mas já decidiu pela prisão de 15 ex-deputados estaduais da Redação 23/04/2019 • 7° BPM realiza reuniões preparatórias para reintegrações de posse 23/04/2019 • ARIQUEMES: Polícia Civil esclarece homicídio de “Peixe Nildo” e prende suspeito 23/04/2019 • Família de Ji-Paraná morre vítima de acidente na BR em Mato Grosso 23/04/2019 • Alex Redano recebe homenagem “Amigo da PM” em Ariquemes 23/04/2019 • Morte de ji-paranaenses em trágico acidente gera muita dor e comoção 22/04/2019 • Facilidade: Prefeitura de Ariquemes lança acesso a resultados de exames laboratoriais pela internet

©Copyright 2014 - Todos direitos reservados a Reporternoticia.com.br

Netmidia - Soluções Digitais